Os médicos de Petrolina, no Vale do São Francisco, deliberaram novos rumos para a mobilização de campanha salarial deste ano. Diante da falta de uma agenda positiva por parte da gestão municipal há 50 dias, a categoria, reunida em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), na sede do IGEPREV, na manhã desta quinta-feira (27/04), aprovou um indicativo de paralisação de advertência para o próximo mês.

O encontro foi comandado pela vice-presidente do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Claudia Beatriz, e pelo diretor executivo da entidade, Walber Steffano. Na AGE, os médicos definiram que um ofício será encaminhado para a Secretaria de Saúde da cidade – comunicando o caráter de assembleia permanente e o indicativo de paralisação a ser realizada no Bambuzinho, ponto importante da cidade, no dia 16 de maio, caso não haja uma reunião até o dia 15. O documento ainda deixará claro que, ocorrendo o encontro entre o Sindicato e a gestão municipal, a categoria se reúne no dia 16, em nova AGE, para avaliar as propostas apresentadas e tomada de novas decisões quanto ao rumo do movimento.

Ainda na assembleia, a categoria também discutiu questões referentes às condições de trabalho, preceptoria e residência médica. Ao fim do encontro, a vice-presidente do Simepe fez uma avaliação da AGE. “A categoria médica está bastante mobilizada e aguardando propostas da gestão quanto às demandas apresentadas.

O movimento já vai no seu terceiro mês e, após um debate bastante acalourado, ficou decidido intensificar o rumo do movimento com o indicativo de paralisação. Desde a última AGE, apresentamos proposta de reajuste a ser apreciado e aguardamos agendamento com as secretarias de saúde e administração com a máxima brevidade para avançarmos com a pauta negocial”, pontua Claudia Beatriz.