Greve dos médicos do Recife cresce e segue firme na luta

Médicos vinculados à Prefeitura do Recife seguem muito unidos e fortes no movimento por melhorias na saúde da capital pernambucana. Na quarta-feira (24/10), os profissionais estiveram reunidos em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), na Associação Médica de Pernambuco (AMPE), e deliberaram pela manutenção da greve por ampla maioria. A decisão foi tomada pela falta de medidas e diálogo efetivo por parte da gestão municipal. Além da manutenção da greve, ficou acertada ainda uma nova blitz em unidades de saúde da rede municipal, em um ato público integrado com a população, na próxima terça-feira (30/10), a partir das 8h30.

*Uma nova AGE ocorrerá na quarta-feira (31/10), novamente na Associação Médica de Pernambuco (AMPE), a partir de 9h30.

Médicos denunciam o caos na emergência do HGV

Superlotação, falta de condições de trabalho, de medicações, insumos básicos, além de exames complementares e escalas de plantão incompletas foram relatadas durante a reunião entre os médicos plantonistas da Emergência do Hospital Getúlio Vargas e o diretor executivo do Simepe, Eraldo Arraes, na noite da quarta-feira (24.10), na sede do Sindicato. Os profissionais afirmaram que mesmo com a nova reforma da Emergência, os problemas e as dificuldades aumentaram no serviço, principalmente, nas salas vermelha e amarela, por conta da precariedade. No final da reunião, ficou deliberado pelo envio das reclamações e reivindicações à Secretaria Estadual de Saúde (SES), diretoria do HGV e ao Cremepe, em busca de soluções imediatas.Médicos e pacientes merecem mais respeito!

Recife, 28 de outubro de 2018
DIRETORIA EXECUTIVA