Inúmeros médicos trabalham para municípios no Estado de Pernambuco sob o regime de contrato administrativo (contrato temporário para atender excepcional interesse público) e não recebem o seu 13º salário, nem o valor de um terço do salário durante o período de férias, ficando apenas com os dias de recesso.

Estas atitudes são inconstitucionais e, por isso, o médico tem direito de buscar em juízo os valores relativos aos 13º salários e férias (ou terço de férias) não pagos, além da correção e juros.

Assim, se o profissional trabalhou para algum município com contrato temporário nos últimos cinco anos, ele tem direito a receber estes valores corrigidos. A Defensoria Médica do Simepe está à disposição de toda categoria. Os interessados devem ligar para o telefone (81) 3322-7095 e agendar consulta com um dos nossos advogados.