As entidades médicas de Pernambuco, Sindicato dos Médicos (Simepe) e Conselho Regional de Medicina (Cremepe), realizaram nesta segunda-feira(11/11) uma vistoria no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), com foco no dimensionamento da neonatologia. Foram constatados graves problemas, como: excesso de demandas e jornadas exaustivas desses profissionais, que assistem os recém-nascidos de maior gravidade na Maternidade. A vistoria constatou “in loco” o déficit real de neonalotogistas, o mais preocupante são os setores da UTIs e UCIs neo-natal sem plantonista presencial exclusivo do setor.