O presidente da Federação Médica Brasileira (FMB), Casemiro dos Reis Junior, e o secretário de Educação Médica e Formação Profissional da Entidade, Tadeu Calheiros, participaram neste 12 de dezembro, de reunião do Instituto Brasil de Medicina (IBDM) em Brasília.

O encontro teve a coordenação do deputado federal Hiran Gonçalves, indicado pelo futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para ser o presidente da Frente Parlamentar da Medicina e também do IBDM.

O principal desafio do IBDM no próximo governo é a participação na continuidade do debate para a criação e implantação da carreira de estado para médicos, além do controle sobre a qualidade da formação das escolas de Medicina no País. “Observamos que várias escolas não dão as mínimas condições para o aluno, o que tem reflexo direto na qualidade da formação profissional” citou Casemiro.

Ficou definida uma nova reunião para o dia 13 de fevereiro, na Associação Médica de Brasília (AMBr). Parlamentares médicos serão convidados para este debate, quando serão apresentadas as pautas da categoria discutidas no 13º Encontro Nacional das Entidades Médicas (Enem), em junho de 2018.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Federação Médica Brasileira (FMB)