O Governo do Estado abriu um “processo administrativo de aplicação de penalidade” para apurar “indícios de irregularidades” na construção do Hospital Eduardo Campos, em Serra Talhada, por parte de uma empresa. A portaria do chefe de gabinete do governador, que abriu o processo, não especifica as irregularidades mencionadas.

Uma empresa tinha sido contratada para as obras da primeira etapa do novo hospital estadual.

A licitação ocorreu em junho de 2018. A ordem de serviço para a construção do novo hospital foi assinada, em janeiro de 2018, pelo governador Paulo Câmara (PSB), em Serra Talhada.

Na ocasião, o governador disse que iria entregar o hospital até o final de 2018.

“A previsão para conclusão do hospital era de 24 meses, mas vamos acelerar a obra para tentar entregar o Hospital Geral do Sertão já no final do ano, para que a gente tenha condição de começar os atendimentos no início de 2019”, afirmou o governador Paulo Câmara, na época.

Pelo projeto, a estrutura física do Hospital Governador Eduardo Campos contará com cinco salas de cirurgia, 140 leitos de internamento e 20 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Fonte: Blog do Jamildo