Cansados da indiferença e da falta de compromisso e palavra dos gestores da Prefeitura do Recife, os médicos que atendem à rede municipal dão mais um passo importante na luta por melhorias na saúde do Recife. A greve está mantida por tempo indeterminado e agora seguirá para a tentativa de negociação direta com o Prefeito da cidade, Geraldo Julio. Tal medida foi deliberada na AGE da categoria, nesta quarta-feira, na Associação Médica de Pernambuco, e se justifica pela veiculação em massa por parte da PCR, que anuncia “abertura para o diálogo”. Sendo assim, o Simepe e os médicos, ratificando seu compromisso em melhorar a saúde, comprovam que querem conversar.

A AGE desta quarta-feira teve o comando da direção do Simepe, com a presença do Secretaria Geral do Conselho Regional de Medicina (Cremepe). Durante o encontro, foram debatidas as posturas da Prefeitura ao movimento, que segue crescendo, contagiando profissionais à luta por melhorias e à população da necessidade de investimento na saúde. Uma resposta positiva ao pleito dos médicos é a grande repercussão midiática das iniciativas dos servidores da rede municipal.

Sem medo de encarar o desafio, sabedores de seu compromisso social, os médicos enviarão um ofício solicitando reunião com prefeito. Além disso, um ato público também está deliberado para hoje à tarde, na Policlínica Agamenon Magalhães, no bairro de Afogados. Os profissionais realizarão um abraço simbólico e uma fiscalização unidade.

Uma nova AGE está marcada para a próxima terça-feira (16/10). A assembleia será novamente na AMPE, às 9h30.