Uma semana após a inauguração, a Maternidade Brites de Albuquerque, localizada na PE-15, em Olinda, no Grande Recife, permanece de portas fechadas. A promessa era de que a unidade estaria pronta para receber as gestantes na terça-feira da semana passada (19), mas a entrega não aconteceu porque houve atrasos na conclusão das obras. O novo prazo para o término dos serviços foi prorrogado para a última segunda (25). No entanto, a nova data também não foi cumprida. Desta vez, o roubo de fios, que compõem a rede de alta tensão da unidade, é apontado como o fator para o adiamento da reabertura. O assalto aconteceu no último sábado, embora dois seguranças armados monitorem durante 24 horas a maternidade. A previsão da secretaria de saúde do município é de que a maternidade seja entregue hoje a população.

Segundo a secretária de Saúde de Olinda, Tereza Miranda, foram roubados os fios de alta tensão da parte interna da maternidade. O cabeamento é necessário para fazer a ligação dos equipamentos no centro cirúrgico. “”Já compramos a nova fiação e assim que recolocarmos os cabos vamos chamar a Celpe para fazer a ligação do fornecimento de energia””, explicou a gestora. No último sábado foi feito um boletim de ocorrência, via internet, para registrar o crime.

Na segunda, duas ambulâncias estavam estacionadas em frente à unidade de saúde com o propósito de socorrer as gestantes que, por ventura, procurassem os serviços da maternidade. Era possível escutar no interior do imóvel barulhos de construção. Do lado de fora, alguns operários davam os últimos retoques na fachada. As pacientes que procuraram a instituição foram encaminhadas para o Hospital Tricentenário, também em Olinda.

Quanto aos reparos na parte hidráulica e a falta de material, Tereza afirmou que os ajustes estão sendo finalizados. “Um dia após a inauguração, o funcionamento interno foi retomado, apesar das obras não estarem finalizadas. A Brites de Albuquerque foi fechada em novembro de 2010 porque precisava passar por melhorias nas instalações e obter novos equipamentos. Durante o descerramento da placa, na última segunda-feira, foi anunciada a entrega de 24 leitos individuais reformados e separados por cortinas.

Fonte: Jornal do Commercio