Os médicos que trabalham na rede municipal de Olinda reunidos em assembleia geral, na última terça-feira (23/11), fizeram avaliação de acompanhamento do acordo firmado entre o Sindicato dos Médicos e Prefeitura em junho passado. Foram denunciados alguns problemas e pendências ainda existentes em toda rede de saúde.

Os médicos relataram que não houve a implantação da segunda parte do reajuste salarial em setembro passado. Já houve o atendimento e regularização da demanda que foi reprimida durante o movimento da categoria. No entanto, a Prefeitura de Olinda não honrou o compromisso de ressarcimento dos descontos ocorridos nos salários dos médicos. Há casos de médicos que estavam de férias durante o movimento e tiveram descontos indevidos e não restituídos.

Outro problema focalizado na assembleia, foi a denúncia da falta de profissionais nos PSF´s e Policlínicas, o que vem provocando a superlotação de pacientes e a sobrecarga de trabalho nos ambulatórios e Serviços de Pronto Atendimento Adulto e Infantil (SPA´s), do Varadouro e Peixinhos, respectivamente. Alguns plantões estão sendo fechados por falta de recursos humanos, principalmente, nos finais de semana. Criticaram também a dificuldade para a realização de exames e a interferência na autonomia do médicos em solicitá-los.

Em relação ao Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV), o município vem cumprindo, e até dezembro todos estarão incluídos nas 15 faixas, onde a cada dois anos o profissional é elevado a categoria seguinte e recebe um reajuste de 6% em cima de seus vencimentos. As gratificações foram mantidas e em maio de 2011, o salário-base será novamente reajustado. A Prefeitura também melhorou o abastecimento de medicamentos em toda rede básica de saúde e vem executando reformas nas unidades de saúde do PSF do município conforme acordado com o gestão municipal.

No entanto, o Simepe vai agendar reunião com os secretários da Fazenda/Administração e da Saúde de Olinda, inclusive com a participação do Cremepe e representantes dos médicos do município para resolver as pendências existentes. Próxima assembleia marcada para o dia 14/12, às 19h, no auditório do Simepe.