Em Assembleia Geral (AGE), na tarde desta segunda-feira (09/09), na sede do Simepe, os médicos que trabalham na Clínica Médica, Pediatria e Ortopedia da UPA Imbiribeira, intensificaram o movimento de valorização e decidiram suspender a proposta de demissão coletiva. A categoria aguarda um posicionamento da direção da unidade em relação à adequação de escalas, visando o número de atendimentos em relação ao quantitativo de profissionais; falta de insumos; insegurança e regularização do pagamento de salários, atrasados há dois meses.

A AGE foi coordenada pelo vice-presidente do Simepe, Walber Steffano, com a presença da diretora Executiva, Lissandra Moura e do advogado Ricardo Santos, da Defensoria Médica do Simepe. Os médicos voltaram a reclamar do excesso do número de atendimentos de pacientes, contrariando Resolução 01/2005 do Cremepe, bem como do funcionamento das salas vermelha e amarela, Resolução do CFM Nº 2079/14, entre outros problemas. O Simepe já encaminhou pedido de providências junto ao Cremepe e a Secretaria de Saúde do Estado (SES). Uma nova AGE foi marcada para a próxima segunda-feira (16/09), às 16h, na sede do Simepe, para reavaliação e definição dos rumos do movimento da categoria.