Sob a coordenação do diretor executivo do Simepe, Marcus Villander, os médicos da rede municipal de saúde de Olinda, estiveram reunidos noite desta terça-feira (04/12, na sede do Sindicato da categoria. Na ocasião, os médicos do Samu, SPA de Peixinhos, Policlínicas, postos de saúde e da Junta Médica, relataram as precárias condições de trabalho, insegurança, estrutura física, além da falta de medicamentos e insumos que estão prejudicando o trabalho de assistência e a qualidade do atendimento à população olindense.

O diretor do Simepe, Marcus Villander, destacou que há quase dois anos o Sindicato tenta negociar com a atual gestão da Prefeitura de Olinda uma pauta de reivindicações que inclui, entre outros pontos, recomposição salarial, escalas de trabalho, abastecimento de medicamentos e melhorias de estrutura física das unidades para os médicos e a população, assim como a realização de concurso público. ” Infelizmente, os gestores da saúde de Olinda estão tratando os médicos com descaso, uma vez que adiam ou remarcam às nossas reuniões agendadas.Queremos conversar e resolver os problemas e as demandas acumuladas na rede municipal”, enfatizou.

Ao final da reunião, foi deliberado pela categoria, o pedido de uma fiscalização ao Cremepe nas unidades de saúde que estão em precárias condições de atendimento, bem como o ingresso de ação judicial, através da Defensoria Médica, cobrando o pagamento da gratificação de insalubridade para os médicos do Samu e SPA de Peixinhos. Próxima AGE marcada para o dia 15 /01/19, às 19h, na sede do Simepe.

47380534_2266273686756719_1881859656117125120_n 47421231_2266273746756713_1023907288399740928_n 47574795_2266273710090050_4869796836904271872_n