Na próxima quinta-feira, 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, médicos de Pernambuco vão suspender o atendimento aos planos e seguros de saúde. As entidades médicas (Simepe, Cremepe e AMPE) e a Comissão Estadual de Honorários Médicos (CEHM-PE) em Assembleia Geral Extraordinária, realizada no auditório da Associação Médica, ratificaram a adesão ao movimento e convocaram os médicos vinculados a saúde suplementar para participar da paralisação que tem caráter nacional.

O presidente da CEHM, Mário Fernando Lins, disse que um dos objetivos da paralisação é chamar a atenção da comunidade, dos gestores da saúde e das empresas de planos e seguros de saúde para a desvalorização salarial dos profissionais da categoria, bem como as pressões que vão de encontro com a autonomia profissional.

“Escolhemos e dia 7 de abril para realizar nossa manifestação, conclamando a categoria médica, para que paralisemos os atendimentos eletivos (marcados), mantendo os atendimentos de urgência e emergência, sem restrição, até porque diante do ponto de vista ético, serviços de urgência emergência, não podem parar”, assinalou. Assim, os pacientes que possuem planos de saúde ficarão impossibilitados de serem atendidos em consultas ou procedimento. Os previamente agendados serão atendidos em nova data. Só serão atendidos os casos de urgência e emergência.

Durante a reunião, foram anunciadas as principais ações que estão sendo implementadas pela CEHM. Como por exemplo: distribuição de panfletos, afixação de cartazes e faixas, além da colocação de out doors, anúncio em jornal de grande circulação e spot de 30” na rádio CBN.

As entidades médicas se concentrarão na sede do Simepe – Av. João de Barros, 587 – Boa Vista/Recife. Haverá um café da manhã, às 08h, com parlamentares, entidades da sociedade civil organizada e presidentes de sociedades de especializadas médicas; seguida de entrevista coletiva às 10h, com os profissionais de Imprensa.