Nesta quinta-feira (09/01), médicos plantonistas da UPA Olinda, administrada pela Fundação Professor Martiniano Fernandes – IMIP Hospitalar – estiveram reunidos com o secretário-geral do Simepe, Tadeu Calheiros, diretor executivo Fernando Junior e o advogado da Defensoria Médica, Diego Galdino e aprovaram a manutenção do movimento de valorização contra a redução do número de médicos para o atendimento noturno,
Os plantonistas denunciaram que mesmo com o grande volume de pacientes a direção do IMIP resolveu de forma unilateral diminuir o número de profissionais, agravando ainda mais mais o acesso da população aos atendimentos de urgência naquela unidade de saúde.  É importante frisar que a procura de atendimentos por parte da população vem crescendo anualmente nos 10 anos de funcionamento da unidade, fato que só justificaria o aumento do número de profissionais e não a diminuição dos mesmos.
Diante do fato o SIMEPE questiona: Qual será o posicionamento da Secretaria Estadual de Saúde  (SES) quanto à esta decisão do IMIP? Existe enorme fragilidade nos contratos entre Organizações Sociais (Os) e o Estado que permita a súbita e sumária diminuição de atendimentos a população?
Deliberação: encaminhar ofícios ao Cremepe, solicitando  reunião com a direção da UPA Olinda e ao Ministério Público Estadual em busca de medidas urgentes. Nova reunião com os médicos da UPA Olinda  está marcada para quinta-feira (16/01), às 17h, no Sindicato