O Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), regional Caruaru e o corpo clinico do Hospital Municipal Casa de Saúde Bom Jesus, discutiram na noite desta quinta-feira (18), problemas que envolvem o atendimento às gestantes na maternidade do serviço com o fechamento do bloco cirúrgico devido a problemas na estrutura.

Segundo os médicos, na Casa de Saúde existe uma sala, que já foi sala de cirurgia, que pode ser adaptada para operar  emergências e com isso, os médicos não sairão para operar em outro hospital já superlotado.  Além disso, serão mantidos os partos habituais, transferindo somente os partos cirúrgicos eletivos para outras unidades de saúde em conformidade com a Central de Leitos.

“Preocupados com o protocolo de fluxo de atendimento, os médicos propõem que os partos cesáreos sejam transferidos e que a gestão viabilize dentro da Casa de Saúde Bom Jesus uma sala de cirurgia temporária para eventuais emergências que decorram do parto normal. Assim o serviço poderá manter o atendimento de baixo risco. Casos que necessitem de atendimento não emergencial serão transferidos para unidades adequadas. Esperamos que a proposta seja aceita pela Secretaria Municipal de Saúde de Caruaru,  e que os médicos da rede municipal possam, prestar o atendimento adequado às gestantes”,  declarou o diretor regional do Simepe/Caruaru, Paulo Maciel.

Ele destacou, ainda, que a resolução definitiva só ocorrerá após às obras de infraestrutura necessárias na unidade. “Seguiremos vigilantes quanto ao prazo de término da mesma”, enfatizou.