As ambulâncias disponíveis para os serviço de remoção e transferência de pacientes para o hospitais públicos de Caruaru estão atuando de maneira ineficaz. Na manhã da última sexta-feira (8), uma criança de 10 anos foi transportada sem maca até o Hospital Mestre Vitalino, após esperar 12 longas horas pela transferência.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Caruaru, aquisições de macas foram realizadas mas, devido à falta de leitos nos hospitais do Estado, elas acabam ficando retidas. A situação está sendo criticada pelo Conselho Regional de Medicina, que cobra ampliação no atendimento.

Confira.

Fonte: TV Jornal