Médicos neotologistas vinculados à Maternidade Bandeira Filho, integrante da rede municipal de saúde, participaram de reunião no Sindicato dos Médicos de Pernambuco para discutir problemas importante nas escalas de plantão. O grupo foi recebido pelo secretário geral do Simepe, Tadeu Calheiros, acompanhado do diretor executivo Fernando Júnior.

Em mesa, o corpo clínico reafirmou a preocupação com o déficit em quatro escalas de plantão da unidade, que foi agravado por motivos como aposentadoria, entre outros. Com a saída desses profissionais, uma recomposição se faz urgente na maternidade, fato que ainda não foi sinalizado pela Prefeitura do Recife. Vale ressaltar que um grupo de obstetras da Bandeira Filho também estiveram em reunião no Simepe, no dia 02 de janeiro, relatando também dificuldades pelo mesmo problema nas escalas de plantão, gerando sobrecarga nos profissionais da rede materno infantil.

Além disso, os médicos estão aflitos pelo recorte histórico que vem ocorrendo na unidade, onde a escala está sendo reduzida ano a ano. Por conta disso, o grupo já deliberou de pronto por envio à PCR de ofício solicitando a recomposição em caráter de urgência, além de outro ofício para o Conselho Regional de Medicina (Cremepe), dando ciência sobre a situação na unidade.

Uma nova reunião será agendada em breve para avaliação dos resultados e deliberação dos próximos rumos do movimento.