É com profunda estranheza e repúdio que o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) tomou conhecimento de informações inverídicas que circulam pela internet, referentes a movimentos médicos importantes realizados no Estado. É necessário destacar que a campanha vitoriosa por melhorias realizada entre os anos de 2006 e 2007, exemplo para todo país, é fruto do esforço da própria categoria e jamais um feito de uma única pessoa.

O Simepe acredita que o Brasil precisa, neste momento, de moral e ética, valores estes que não condizem com estas velhas e retrógradas práticas partidárias de fazer política, sem respeito algum pelas instituições e pessoas. Ações como essa, que transformam inverdades em propaganda pessoal, só denotam o retrocesso de pensamento, algo que nossa entidade e base lamentam veementemente.

Por fim, ciente de suas atribuições e da verdadeira história registrada no imaginário coletivo dos médicos pernambucanos, o Simepe reforça a estima por sua categoria. É vital para nós destacar, mais uma vez, que este movimento dos Médicos do Estado, assim como tantos outros exitosos, são frutos da mobilização dos profissionais. Até porque, como diria o cardiologista Mario Fernando Lins, presidente do Simepe no período de realização deste movimento e atual presidente do Conselho Regional de Medicina (Cremepe), o “Sindicato é o instrumento, a força vem da categoria”.