Uma cidade com postos de saúde novos, mas sem médicos para atender à população. Essa é a situação de Orocó, no Sertão de Pernambuco, que vive uma crise de assistência básica. A cidade tem 13 mil habitantes e fica a 570 quilômetros do Recife.

Lá, há seis postos de saúde, mas nenhum deles tem médico. Até julho deste ano, eram seis profissionais que faziam o atendimento à população local, três médicos brasileiros contratados, dois brasileiros efetivos e uma médica cubana, do programa Mais Médicos. Com a determinação do Ministério Público da carga-horária integral de trabalho dos profissionais de saúde, os cinco médicos brasileiros deixaram o município, e a cubana foi retirada.

Sem as unidades básicas funcionando, a única alternativa da população de Orocó é o Hospital Ulisses de Novaes Bione, único hospital da cidade. A unidade de saúde está sobrecarregada, atendendo 40% mais pessoas que o habitual. No local, antes dos médicos brasileiros deixarem os postos de saúde, atendiam-se de 60 a 70 pessoas por dia. Atualmente, o número chega a 100.

As consultas são feitas por um médico plantonista, e muitas delas poderiam ser resolvidas sem a necessidade de ir ao hospital, apenas em postos de saúde. A situação ainda é mais crítica na região rural de Orocó, longe do hospital.

Prefeitura de Orocó
O prefeito de Orocó, George Gueber, informou que a cidade segue sem médicos e que não há previsão para regularizar a situação, por falta de candidatos ao cargo.

Com a retirada dos médicos cubanos do programa Mais Médicos, que vinha sendo realizado desde 2013 reforçando o atendimento de pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ao menos 414 profissionais precisaram deixar Pernambuco. O Governo Federal, no entanto, prometeu abrir novas vagas para que outros profissionais se candidatassem aos cargos.

As inscrições da convocação para o programa vão até esta sexta-feira (7), prazo para os interessados aderirem e escolherem o município de atuação. Podem se inscrever somente médicos com registro no Brasil. Os profissionais têm até o dia 14 deste mês para apresentação nos municípios. Pelo cronograma, 18 de dezembro é a data para a publicação da lista dos médicos homologados, para iniciarem as atividades.

Série
Essa foi a segunda reportagem da série Saúde Fora do Eixo, exibida pela TV Jornal. Nessa quarta-feira (5), a matéria exibida falava sobre o desequilíbrio entre as necessidades dos moradores do interior e o que oferece, atualmente, o Sistema de Saúde.

Nesta sexta-feira (7), será mostrada a última reportagem da série, que irá falar sobre os cursos medicina que estão chegando ao interior de Pernambuco.

Fonte: TV Jornal