Provocada através de ação judicial pelo Sindicato dos Médicos do Estado da Paraíba (SIMED/PB), a Justiça do Trabalho, Vara da cidade de Patos, determinou o bloqueio de recursos do Estado da Paraíba que ainda seriam destinados ao Instituto Gerir desde o mês de julho.

O bloqueio será para garantir o pagamento dos salários atrasados dos médicos do Hospital Regional de Patos e também da Maternidade Dr. Peregrino Filho. A determinação com força de mandado foi da Dra. Francisca Poliana Aristoteles e tem data de 04 de setembro de 2019.

A juíza deu prazo de 72 horas para que os recursos de até Sete Milhões, Quinhentos e Dezessete Mil, Duzentos e Um Reais e Oito Centavos seja depositado em conta especifica da justiça.

Foi determinado o prazo de 48 horas para que os diretores do Hospital regional de Patos e da Maternidade Dr. Peregrino Filho apresentem a lista dos médicos que ainda estão pendentes de recebimento dos salários.

Em relação aos demais trabalhadores que estão com salários atrasados por dois meses, no Hospital Regional de Patos, a redação recebeu informações que uma reunião na próxima segunda-feira, dia 09, deve definir as questões pendentes.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Mato Grosso (Sindmed-MT)