Terça-feira, dia 27 de agosto. Esse é o prazo concedido pelos médicos residentes e especializandos de radiologia e diagnóstico por imagem concederam à Superintendência do Instituto de Medicina Integral Profº Fernando Figueira (Imip) para responder os pleitos da categoria. A decisão foi tomada por unanimidade em Assembleia Geral realizada na noite desta segunda-feira, dia 19 de agosto.

Na ocasião, a categoria voltou a reclamar sobre questões e problemas relacionados o sucateamento dos aparelhos de tomografia, ressonância magnética e ultrassom, além da precarização do campo de prática e descumprimento dos requisitos mínimos para formação dos médicos radiologistas. Além disso, enfatizaram descontentamento em relação aos rodízios externos (deslocamentos e falta de logística) para os hospitais Agamenon Magalhães, Getúlio Vargas, Clínicas e Barão de Lucena, e a falta de resposta da superintendência do IMIP no que se refere a não colocação dos preceptores. A reunião ocorreu na sede do Simepe Cremepe, com a participação do vice-presidente, Walber Steffano, os diretores executivos, Rodrigo Rosas e Lissandra Moura, e presidente da Associação Pernambucana de Médicos Residentes (APMR), Jorge Carvalho.

Walber Steffano informou que as deliberações foram aprovadas por ampla maioria dos médicos residentes e especializandos. “Até a próxima terça-feira (27/08), caso o IMIP não tenha recomposto o número de preceptores que é exigido mínimo dentro do próprio programa de residência médica, entre outras providências, será deflagrada uma paralisação de advertência”, ressaltou.

68669573_2732413463476070_8948199881701326848_n

Os médicos residentes e especializandos de radiologia e diagnóstico por imagem seguem em AGE permanente, discutindo as questões de perto com a APMR e o Simepe, e cobram respostas efetivas do IMIP.

*Nova AGE: dia 28/08, às 19h, no Simepe, para avaliação e deliberação dos rumos do movimento da categoria.