Com aproximadamente 4.565.767 mulheres, Pernambuco comporta 8.121 médicas, representando 49,6% da categoria no estado. Em maio, a reflexão que cerca os direitos e representatividade das mulheres ganha destaque em todo o país com ações voltadas à visibilidade feminina e ao fortalecimento de direitos do gênero.

Em menos de cinco décadas, o total de médicos no país aumentou e vem acompanhado de uma mudança no perfil dos profissionais no que diz respeito à idade e ao gênero, com destaque para o crescente número de mulheres na classe médica. De acordo com a pesquisa de Demografia Médica de 2018, a participação da mulher no contingente de profissionais da medicina é cada vez mais significativa.

Atualmente, os homens ainda são maioria, representando 54,4% do total, enquanto as mulheres somam 45,6%. A diferença, no entanto, vem caindo a cada ano. O sexo feminino já predomina, por exemplo, entre os mais jovens, sendo 57,4% no grupo até 29 anos e 53,7% na faixa etária de 30 a 34 anos.

Sabedor deste crescimento, o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), prezando pela integridade física e moral de suas profissionais, está atento a qualquer tipo de irregularidade contra a categoria. Por isso, oferece em seu vasto acervo de serviços, a defensoria médica, que presta assistência jurídica também às associadas no que diz respeito às denúncias de assédio moral ou sexual, além de problemas com a liberação de licenças maternidades, entre outros.

“É muito importante que as médicas, ao identificarem qualquer tipo de abuso, assédio ou dificuldade de exercer seu trabalho ou ter acesso aos direitos garantidos, nos procurem. O Simepe tem uma equipe extremamente qualificada e pronta para protegê-las e reivindicar o que é certo”, ratifica o advogado da Defensoria Médica, Vinícius Calado.

O Sindicato dos Médicos de Pernambuco, como entidade responsável pela defesa dos direitos da categoria médica no estado, repudia qualquer tipo de assédio, abuso ou desrespeito impetrado contra profissionais da medicina. Em tempo, reforça o orgulho e o respeito a todas as médicas pernambucanas, símbolos de entrega e dedicação ao ato de salvar e cuidar de vidas.