A presidente do Simepe, Claudia Beatriz e um grupo de médicos obstetras do Hospital Agamenon Magalhães (HAM), estiveram reunidos na noite desta terça-feira (03/09), na sede do Simepe, com objetivo de discutir o déficit nas escalas de plantão da obstetrícia. A reunião contou  ainda com as presenças do diretor Executivo, Fernando Júnior e do advogado Vinicius Calado, da Defensoria Médica (DFM) do Simepe. Vale salientar que o HAM tem uma maternidade de alto risco que atende gestantes de maior complexidade no Estado de Pernambuco, bem como atende as especialidades de cardiologia, endocrinologia, otorrino, cirurgia geral, clínica médica, neurologia, nefrologia e serviços de UTI coronariana, geral e de neonatalogia. Os profissionais médicos relataram também problemas de superlotação nos corredores, de ambientes insalubres e da permanência na triagem (exigência da gestão do hospital). Ao final da reunião, a categoria aprovou as seguintes deliberações: ofícios para a SES, Cremepe e direção do HAM.