Diretores do Simesc e assessores estiveram na noite de quarta-feira, 8 de agosto, em Tubarão, para uma reunião com os médicos do Hospital Nossa Senhora da Conceição. Na pauta, declarações públicas do diretor técnico da unidade de saúde, Cristiano Alexandre Ferreira, que fez graves acusações contra os colegas. O caso repercutiu na Câmara de Vereadores, na imprensa e virou assunto entre os moradores da cidade, principalmente os que recebem atendimento no hospital.

“Tive a oportunidade de conversar com o Cristiano e relatar a ele a opinião da diretoria do Simesc: declarações inadequadas para quem tem acesso a instâncias de denúncias como o Conselho Regional de Medicina (CRM), o Ministério Público e a polícia, se for o caso. Essa situação gerou um grande desconforto”, declara o presidente do Sindicato, Cyro Veiga Soncini.

Para o vice-presidente do Simesc, Leopoldo Back, o caso é muito grave e de alguma maneira, Cristiano sairá prejudicado. “Ele infringiu regras do código de ética médica e ao meu ver, não poderia ter generalizado, colocado todos os médicos em um mesmo barco. Deveria ter buscado pelo menos orientação no CRM sobre o que ele deixa a entender ser má prática médica. Nossa ideia é resolver essa questão o quanto antes para que nem médicos, nem a imagem do hospital e sua gestão e muito menos os pacientes, sejam prejudicados”, declara

Leopoldo comenta que durante a reunião, os mais de 50 médicos presentes refutaram das colocações feitas por Cristiano. “Não entramos no mérito desse debate. Focamos no primeiro ponto, que é conversar com a gestão do hospital para tentar superar esse momento e não aumentar e piorar a situação”, explica.

Os médicos concordaram com a condução do Simesc e aguardam a confirmação da reunião com a gerência do hospital.

Além de Cyro e Leopoldo, o tesoureiro geral do Simesc, Flávio Luiz Vieira e o diretor de Saúde do Trabalhador, Odimar Pires Pacheco, também contribuíram para a condução da reunião. O médico Garibaldi Monteiro Bastos, que em breve assumirá a Diretoria Regional em Imbituba, também esteve no encontro.

O assessoramento jurídico da reunião foi realizado pelos advogados do Simesc, Erial Lopes de Haro e Rodrigo Machado Leal e a assessoria de imprensa pela jornalista Carla Cavalheiro. A funcionária Juliana Silva também participou das atividades em Tubarão.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (Simesc)