O presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Dr. Edmar Fernandes, reuniu-se, nessa terça-feira (12), com a secretária de Saúde de Fortaleza, Joana Angélica, e a coordenadora das Regionais de Saúde de Fortaleza, Aline Gouveia Martins, na sede da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Durante o encontro, o representante da entidade solicitou celeridade para resolução acerca do pedido encaminhado no dia 24 de janeiro, por meio de ofício, referente à proposta de ajuste nos percentuais das gratificações dos médicos da Atenção Básica que estão defasados e seguem inalterados desde a implantação do Plano de Cargos e Carreiras e Salários (PCCS) em 2007.

Na ocasião, o gestor apresentou dados comprovando que os médicos da Atenção Básica não acumularam ganhos e sim perdas significativas no vencimento após a implantação do PCCS. Os números revelaram que a única gratificação incorporada sofreu redução de 86,07%, comprometendo a renda desses profissionais.

Diante da situação, o presidente pediu agilidade no processo que pleiteia ajuste dos percentuais das seguintes gratificações: 100% do vencimento base (Gratificação de Incentivo a Nível Superior); 60% do vencimento base (Gratificação de Incentivo a Atividades em Área de Risco); e 35% do vencimento base (Gratificação de Atividades em Áreas Distantes).

Segundo Dr. Edmar Fernandes, a Prefeitura se comprometeu a dar andamento à solicitação para que a demanda da categoria seja resolvida o quanto antes. “Nosso principal objetivo é acelerar esse processo junto à SMS para que os médicos da Atenção Básica recebam suas devidas gratificações de forma justa. Por isso, seguiremos firmes dialogando com a gestão em busca de garantir os direitos dos profissionais”, destaca.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará (Simec)