Médicos de Petrolina mantém paralisação e convocam manifestação pública

Na manhã da última quarta-feira (20), a diretoria do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), realizou uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) com os médicos de Petrolina, para tratar e deliberar os próximos passos do movimento que vem sendo realizado em busca de valorização profissional e melhorias nas unidades de saúde. Após três horas de assembleia com expressiva participação, ficou decidido que os médicos continuam em estado de assembleia permanente, mantêm a paralisação nos dias 20, 21 e 22 de julho e mantem mobilização na próxima sexta-feira (22). Estiveram presentes na reunião a secretária-geral do Simepe, Claudia Beatriz e os diretores do sindicato José Alberto, Kassandra, Lilian Parra, Fernando Jr., Malu David, Rodrigo Rosas, Fernando Oliveira, Mario Lins e o advogado defensor médico João Filho.

Simepe e MPPE discutem situação da saúde municipal de Petrolina

A luta por melhorias na saúde da cidade de Petrolina segue incessante. Na tarde da última terça-feira (19), a secretária-geral do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) , Claudia Beatriz, o diretor José Alberto e os advogados da Defensoria Médica da entidade, João Filho e Diego Galdino, reuniram-se com a promotoria do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), em busca de mediação do órgão para avançar em pauta relevante à categoria e à população assistida pela rede de saúde de Petrolina. Durante a audiência pública, foi passado todo o cenário crítico em que as unidades básicas de saúde de Petrolina se encontram, assim como a situação de vulnerabilidade dos médicos locais. Questões como as dificuldades nos postos de saúde, a sobrecarga do médico pela falta de nomeação do concurso público para ampliar as equipes de saúde da família, falta de medicações básicas, falta de uma rede de média complexidade, falta de Serviço de Pronto Atendimento e UPAS 24h para urgências e emergências, bem como a violência nas unidades de saúde.

Médicos do SVO e diretoria do Simepe se reúnem para debater melhores condições de trabalho

Médicos do Serviço de Verificação de Óbito de Pernambuco (SVO) estiveram reunidos com a diretoria do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) para debater melhores condições de trabalho para os profissionais que atuam na unidade de Recife. A principal queixa apresentada é com relação ao fluxo dos corpos de mortes que ocorrem em domicílio, já que não há uma regulamentação quanto a isso. Mortes provocadas por causas externas, estão sendo conduzidas ao SVO quando deveriam ser encaminhadas para o Instituto Médico Legal (IML).

Simepe realiza fiscalização no Hospital Mendo Sampaio

Com o objetivo de assegurar ao profissional médico condições adequadas de trabalho, bem como garantir o atendimento necessário para a população, o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), na última quarta-feira (20), fiscalizou o Hospital Mendo Sampaio, no centro do Cabo de Santo Agostinho. A secretária de assistência ao associado, Malu David, e o diretor Fernando Jr. estiveram na unidade de saúde, acompanhando ‘in loco’ a rotina de atendimento. Foram avaliados a estrutura física, as escalas médicas, equipamentos usados em procedimentos, além da disponibilidade de medicamentos para diversas especialidades e a falta de segurança.

Hospital Mestre Vitalino e Regional do Agreste recebem visita do Simepe

Na última quinta-feira (21), os hospitais Mestre Vitalino (HMV) e Regional do Agreste (HRA), ambos situados em Caruaru, foram visitados pelo Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe). A iniciativa do sindicato foi verificar quais os problemas e dificuldades enfrentados pelo serviço, além de observar qual era o perfil de atendimento aos pacientes nos locais. Estiveram participando dessa fiscalização a vice-presidente do Simepe, Ana Carolina Tabosa, e os diretores do sindicato, Eraldo Arraes e Carlos Eduardo Cunha.