O Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) realizou na noite desta segunda-feira, 14 de maio, Assembleia Geral com os médicos pediatras e clínicos da Policlínica Professor Barros Lima, em Casa Amarela. Na ocasião, os profissionais reafirmaram as denúncias feitas a semana passada sobre escalas incompletas, sobrecarga de trabalho, insegurança, condição de trabalho precária, falta de medicamentos e insumos, além de inúmeros problemas com o número de atendimentos em excesso, num plantão de 12h, contrariando resolução do Cremepe.  Eles, inclusive, rechaçaram as informações repassadas pela Secretaria de Saúde do Recife, ao Programa Show de Rádio/Edvaldo Morais, na Rádio Folha, na última sexta-feira, dia 04.05, no qual afirmam que as denúncias eram improcedentes. Na AGE, o Simepe esteve representando pelo presidente Tadeu Calheiros, os diretores Walber Steffano e Eduardo Magalhães, além do advogado Diego Galdino, da Defensoria Médica (DM).

Tanto os médicos como o Sindicato,  mantém as denúncias sobre a situação em que se encontra a Policlínica Barros Lima, com uma série de problemas que estão trazendo transtornos aos profissionais de saúde e a população de Casa Amarela e áreas circunvizinhas. A categoria decidiu intensificar a mobilização e a luta, por melhorias das condições de trabalho e de atendimento aos pacientes.