Para discutir soluções para sanar a falta de medicamentos nas unidades de saúde, tanto de atenção primária quanto nas de média complexidade da cidade do Recife, o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) se reuniu nesta quarta-feira (27), com a Gerência Farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde do Recife, na sede do governo municipal. Os diretores sindicais, Lilian Parra e Fernando Jr, apresentaram durante o encontro as demandas trazidas pelos médicos que atendem nessas unidades, quanto aos problemas gerados pela ausência desses insumos. A falta de oferta no mercado farmacêutico está entre algumas justificativas trazidas pela gestão.

“Foi justificado que alguns medicamentos, em específico, não estão com disponibilidade no mercado, ou até mesmo a falta de matéria prima para a produção deles. Seguiremos acompanhando e cobrando a reposição, bem como a indicação de medicações que possam suprir a ausência dessas que seguem em defasagem no mercado. Nosso objetivo é garantir ao colega médico que ele consiga continuar prescrevendo aos seus pacientes as medicações necessárias”, afirmou a diretora do Simepe, Lilian Parra. 

O Simepe esclarece que segue atento aos problemas enfrentados pelas unidades hospitalares do Recife e estará buscando juntos aos gestores de saúde, soluções imediatas para garantir o pleno funcionamento dos equipamentos.